02 abril 2017

Deixei a chuva cair

02 abril 2017

Se puder, leia esse texto ao som de I am a river, de Foo Fighters

Deixei a chuva cair. Senti ela molhar meu rosto, minha nuca, minhas roupas. Molhada por inteiro, aquela água toda me avivava e me tornava mais frágil e sensível á cada gota que caia. O barulho da chuva e os meus pensamentos, formavam uma sintonia inatingível, algo que se fosse quebrado seria acabado e se transformado em um verdadeiro elo rompido.

A cada gota que caia eu sentia minha esperança se renovar e minha alma se encher daquele sabor novo. Sabor de renovação, de recomeço e de querer esquecer de tudo que se passou. Deixei a chuva cair e levar tudo que tinha que levar, existem coisas que a gente não pode ficar acumulando pra sempre dentro da alma, dentro da mente bagunçada que insiste em gritar toda sujeira. Uma hora, a gente acaba explodindo e necessitando de se limpar, juntar os cacos de vidro e continuar a seguir em frente.

O cheiro da terra molhada começava a me possuir por inteiro, não só pelo olfato, mas também encharcava meus tênis de lama e isso fez que com que eles ficassem imundos, literalmente sujos. Comecei a chorar junto com a chuva, a lutar contra meus medos que se materializavam em forma de poças de lama e minha respiração se misturava e criava ritmo junto.

Me entreguei de corpo, alma e espírito ao momento. Me desapeguei dos pesadelos e dos medos bobos que minha cabeça criava e me tornava refém. Senti tudo, transbordei de sentimentos, sensações, sabores e gostos. Deixei a chuva cair e ela ergueu meu rosto.

Comente com o Facebook:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Todos os Direitos Reservados

Design & Desenvolvimento