02 abril 2017

Deixei a chuva cair

02 abril 2017

Se puder, leia esse texto ao som de I am a river, de Foo Fighters

Deixei a chuva cair. Senti ela molhar meu rosto, minha nuca, minhas roupas. Molhada por inteiro, aquela água toda me avivava e me tornava mais frágil e sensível á cada gota que caia. O barulho da chuva e os meus pensamentos, formavam uma sintonia inatingível, algo que se fosse quebrado seria acabado e se transformado em um verdadeiro elo rompido.

A cada gota que caia eu sentia minha esperança se renovar e minha alma se encher daquele sabor novo. Sabor de renovação, de recomeço e de querer esquecer de tudo que se passou. Deixei a chuva cair e levar tudo que tinha que levar, existem coisas que a gente não pode ficar acumulando pra sempre dentro da alma, dentro da mente bagunçada que insiste em gritar toda sujeira. Uma hora, a gente acaba explodindo e necessitando de se limpar, juntar os cacos de vidro e continuar a seguir em frente.

O cheiro da terra molhada começava a me possuir por inteiro, não só pelo olfato, mas também encharcava meus tênis de lama e isso fez que com que eles ficassem imundos, literalmente sujos. Comecei a chorar junto com a chuva, a lutar contra meus medos que se materializavam em forma de poças de lama e minha respiração se misturava e criava ritmo junto.

Me entreguei de corpo, alma e espírito ao momento. Me desapeguei dos pesadelos e dos medos bobos que minha cabeça criava e me tornava refém. Senti tudo, transbordei de sentimentos, sensações, sabores e gostos. Deixei a chuva cair e ela ergueu meu rosto.

07 março 2017

Resenha do livro Se Eu Ficar, de Gayle Forman

07 março 2017
Eu estava com muita, muita saudade de mergulhar novamente nesse universo dos livros de romance e com muito drama(tem um tempo que ando viciada em distopia ahahha). Se Eu Ficar me reconfortou e me deu uma grande vontade de tocar algum instrumento da música clássica.
Já tinha assistido o filme e esperava muito mais do livro, só que a adaptação cinematográfica conseguiu ser, infelizmente, melhor do que o livro.



Editora:  Novo Conceito

Gênero: drama/ romance

Número de páginas: 224
                                            
Valor estimado: Entre R$20,90 á R$34,90

Era uma manhã de fevereiro. Mia sai para um passeio de carro com sua mãe durona, seu pai, e seu irmão mais novo. E em um instante, tudo muda. Seus pais morrem de uma maneira fatal, seu irmão corre um grande risco de morrer e ela, entra em coma.

Mesmo estando desacordada, Mia consegue perambular fora do seu corpo, como se fosse um fantasma e assim, ela vai descobrindo o que aconteceu com seus pais, com seu irmão e começa a acompanhar a desespero do namorado Adam para vê la.



O livro é dividido por duas partes: tem capítulos que narram o que a "Mia em coma" vê e partes que narram o que a "Mia do passado" vê. Daí, o leitor começa a acompanhar como era a vida dela antes do acidente acontecer e a percebe a importância que Adam tem.

Mia sempre foi uma menina quieta, na dela e que não dá problemas aos pais. Ela desde criança ama música clássica e se cativou pelo violoncelo, que é sua paixão. Adam é um rockeiro que é um ano mais velho que Mia, tem uma banda e é aquele tipo de garoto que não liga para regras, gosta de jeans e all star. Eles se sentem atraídos pela paixão que cada um tem pela música e é isso que faz todas as diferenças que eles tem, seja algo um pouco insignificante.

Assim que Adam fica sabendo do acidente, ele fica desesperado e desnorteado. É até engraçado acompanhar as coisas que ele faz para tentar ver a Mia no hospital. Mas o que é emocionante mesmo, é o que ele faz para Mia querer permanecer viva, querer ficar e não desistir, já que ela começa a pensar muito na ideia de partir junto com seus pais e seu irmão.



Além de ser um livro de romance, Se Eu Ficar nos ensina a nunca desistir daquilo que amamos, mesmo se o mundo ao nosso redor estiver desabando. Achei um pouco dramático mas isso que o livro quer passar, afinal é um livro de drama. Eu gostei dele por ser super direto e não enrolar muito, não suporto livros onde a estória não flui, consegui terminar o livro em apenas um dia. Indico o livro para que gosta de livros de drama/romance e que quer começar a ler um pouco desse gênero.


Trecho favorito: " Ás vezes você faz escolhas na vida, e ás vezes as escolhas fazem você. Essa é a beleza da vida."

03 março 2017

Resenha do livro Para Onde Ela Foi, de Gayle Forman

03 março 2017
Depois que terminei Se Eu Ficar fiquei MUITO curiosa para saber o que iria acontecer na vida da Mia, da família dela, e do Adam. Bem, eu terminei o primeiro livro com uma sensação de "está faltando alguma coisa..." e Para Onde Ela Foi não atendeu minha curiosidade mas me surpreendeu bastante. O drama de Gayle Forman prevalece e se torna muito mais explícito nesse livro, não que isso faça o livro ficar ruim, ao contrário, Para Onde Ela Foi consegue ser bem intenso e com um drama muito real.



Editora:  Novo Conceito

Gênero: drama/ romance

Número de páginas: 224                                            

Valor estimado: Entre R$20,90 á R$27,90

O livro é narrado pelo Adam e achei isso muito legal porque a gente acaba sabendo as coisas na versão dele e percebemos também, o jeito que ele vê o mundo e a maneira que o Adam se comporta diante das situações.

Ele conta ao longo do livro as coisas que aconteceram com  Mia depois do acidente mas de uma maneira muito rasa. Eu acho que essa parte deveria ser bem mais detalhada pela autora porque ela explicou os fatos na versão do Adam de uma maneira muito superficial, como se ele não se importasse muito com tudo aquilo, como se fosse algo previsto.




Depois que Mia foi para NY, o grande sonho dela, ela e Adam não continuaram a namorar e não, não foi só distância que prejudicou o relacionamento que eles tinham. Ela estava sentindo um pouco de "raiva" do Adam porque foi ele que convenceu ela a ficar e , é muito difícil você superar a morte dos pais e dos seus irmãos, ainda mais quando você sabe que tinha a opção de partir junto com eles e eu até entendo a Mia mas acho que foi meio infantil jogar essa "culpa" no Adam que logo percebe o vácuo que há entre eles e se afasta, o que ela faz aos poucos.

Após 3 anos, Adam se vê como um astro do rock e Mia como um grande prodígio do música clássica. O acaso uni os dois e a partir daí, eles conversam e começam a acertar as coisas do passado.

Para Onde Ela Foi é um livro muito intenso e cheio de drama, só que senti falta de descrição, de detalhes, é como se faltasse alguma coisas... Enfim, indico para quem gosta de livros assim e para quem leu Se Eu Ficar, mas principalmente para quem leu o primeiro livro que tenho certeza, despertou uma curiosidade.


Trecho favorito:  Toda manhã eu acordo e digo a mim mesmo: é apenas um dia, um período de vinte e quatro horas para passar. Não sei quando exatamente eu comecei a me dar esse autoestímulo diário - ou por quê.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Todos os Direitos Reservados

Design & Desenvolvimento